3 coisas que todo designer deveria saber sobre o semi flat design

in Brain Food on June 6, 2019

Nos últimos anos, as tendências 3D e realistas vêm desaparecendo do mundo do design gráfico. Com isso, surgiu com força a tendência do flat design, que já aparece em logos, campanhas publicitárias, UI design, etc.

Mas, com a evolução da tendência, a estética do flat design se alterou para atender melhor às demandas dos expectadores. Por isso, agora o semi flat design está tomando conta do universo da comunicação visual. Mas, você sabe como utilizar este recurso na sua produção? Veja a seguir 3 coisas que todo designer deveria saber sobre o semi flat design!

1 – Nem 2D, nem 3D

A beleza e a peculiaridade do semi flat design estão justamente na sua característica mais desafiadora. Esta tendência equilibra a limpeza do 2D sem pecar pelo excesso de informação presente nas artes com aspecto mais 3D.

Task Manager App por Kuba Zelichowski

Com isso, um dos aspectos mais importantes que você precisa saber sobre o semi flat design é que, nele, tudo se trata de balanceamento. É preciso organizar as informações visuais que trazem a sensação de profundidade e perspectiva com aquelas que conferem uma estética chapada para obter um design interessante e legível.

Por isso, é muito importante conhecer e dominar os conceitos tanto do flat design quanto do design 3D. Quer saber quais são? Então veja no próximo item!

2 – Conheça e domine os elementos do design 2D e 3D

Como você já viu, obter um bom resultado em uma peça com semi flat design é possível pelo equilíbrio entre elementos bidimensionais e tridimensionais. Mas, quais seriam estes elementos? Alguns recursos 2D são:

  • Cores sólidas e brilhantes;
  • Figuras chapadas;
  • Contraste de formas e cores;
  • Tipografia limpa;
  • Uso de ícones.
NY City guide landing page por Taras Migulko

Por sua vez, alguns elementos do design 3D são:

  • Gradientes de cores;
  • Sombras;
  • Perspectiva;
  • Contrastes de luz e sombra;
  • Detalhamento.
Bogo Apps por Mike Creative Mints

3 – Priorize a funcionalidade

Sempre que uma tendência evolui, cabe a você, enquanto designer gráfico, se perguntar o que motivou tal evolução. E, no caso do semi flat design, não é diferente. Por que o flat design se transmutou nesta nova tendência?

A resposta não se limita a estilo. Como tudo no design, funcionalidade também é essencial. O flat design, por enxugar bastante a comunicação, muitas vezes encontra barreiras em informar eficientemente.

Por exemplo, com a quantidade limitada de elementos, nem sempre é tão simples hierarquizar as informações. Ou indicar para o usuário como ele deve navegar em uma página.

Food Delivery por Cuberto

O semi flat design além de ter um apelo visual diferenciado, possibilita contornar os problemas de funcionalidade. Pelas escolhas do designer no detalhamento dos diferentes elementos de uma composição, é possível comunicar de forma mais eficiente o que se deseja.

Por isso, ao utilizar o semi flat design, lembre-se que a funcionalidade deve ser um dos seus maiores objetivos. Assim, não vale dar o mesmo nível de destaque e detalhamento para todos os componentes da peça. Equilibre a composição selecionando criteriosamente onde deixar áreas mais chapadas e onde incluir elementos 3D.

Quer desfrutar de mais praticidade na montagem de suas peças com semi flat design? Inscreva-se na PixelHopp e tenha acesso a uma variedade de assets criativos que vão facilitar o seu trabalho!


Share Your Valuable Opinions